• Renato Martins

CURTAS E ATUALIZADAS...



1- A próxima Operação Calvário terá chefes no meio. Sim, não errei no uso do plural. O Núcleo político da ORCRIM se subdividirá em instituições, e além do chefão maior e seu entorno, se verá com nitidez, autonomia relativa de outros atores em suas esferas de silêncio, cumplicidade e intercâmbio de benefícios. Tudo dentro da mesma engrenagem e dilapidando a mesma fonte é claro. Num jogo onde ninguém podia mais falar de ninguém e em vez de conflito optaram cooperar... Aí se lambuzaram!


2- Núcleo de professores e coordenadores de programas do CCSA da UFPB combinam realizar um seminário sobre a Operação Calvário e suas descobertas, em fevereiro de 2020. Tudo para ser bem organizado e detalhado para obter o impacto científico que se almeja, no sentido de identificação de um diagnóstico com causas precisas deste fenômeno como também concluir com sugestões concretas para que não se tenha a facilidade de uma nova estruturação tipo ORCRIM tão aparelhada na máquina pública novamente. Será um evento histórico da UFPB, o maior dos últimos tempos prevejo. Relevante mesmo. Por sua capacidade de servir a sociedade com um tema real e vital que requer o melhor de nossas mentes e a maior agregação possível de saberes com pessoas éticas preparadas e preocupadas com este grave problema. Que venha logo 2020 - fevereiro não terá apenas carnaval!


3- A investigação da compra do primeiro helicóptero usado pelo estado, esta na mira já em fase de conclusão. O Acauã 1 possivelmente revelará um esquema de autoridades governamentais e deputad@ que inevitavelmente transbordará também no processo de aquisição do sistema digital de de rádio da segurança pública. Esquema multimilionário que revoltará os policiais que trabalham com baixos salários e verão onde estava o dinheiro... Deputado Cabo Gilberto bom representante da segurança e o líder Raniere Paulino que liguem as antenas. Questão de dias. A arapongagem indevida tem papel nessas coisas...


4- O Detran, Cinep, Codata e outros... Já sairão"imprimidos" na próxima delação que se dá em andamento acelerado... No mesmo ritmo dos livros e laboratórios superfaturados interligado aos seus "padrinhos".

0 visualização