• Renato Martins

DOMINGO DE AUMENTOS: "SERVIÇOS" - ESTADO E PREFEITURA



Cresci ouvindo o hit "Domingo Sangrento Domingo", na voz do pacifista Bono, da banda U2. Hoje amanheci a ouvindo. Inspirado nela, pensativo... Não falo das mortes aqui e no terrorismo vivido no Ceará. Essas não precisam mais de domingo. Nessas duas terras que amo: A que nasci - Fortaleza, a de meus pais; e a que escolhi viver- João Pessoa- a de meu filho e esposa. O sangue deve de ser impedido de jorrar e a violência não pode ser encarada como algo normal seja para quem e por quem for. E notem que existem muitos indícios de amizade com o poder destas facções. Muitos mesmo. Mas falo de outro tipo de violência que tem seu momento de tangência com esta outra forma mais explicita.

Hobbes no século XVII chamava o estado de Leviatã, um monstro necessário, posto que deveria promover a paz social, mas em nossos dias no nordeste, na contra-mão de tudo no país, temos visto a impunidade passear por aí, o estado monopolista aumentar impostos e preços acima da inflação e o "coleguismo" entre público e parte do privado amordaçar instituições que deveriam fazer a justiça.

Falo do aumento da passagem dos ônibus; eu fui o vereador da história da cidade que mais bateu de frente com esse terceiro grupo organizado da capital (temos outros mais populares como a OKAIDA e o EUA aqui né?), pedi até na dita aliança Cartaxo-RC de 2014/15, que parassem com teatro, respeitassem a inteligência do povo e juntos retirassem o ICMS e o ISS das passagens do serviço concedido de transporte coletivo, e em troca exigissem frota de ônibus com AR, elevador de deficiente, segurança com câmeras de vídeos de porta e de ré, assento de obeso, por fim, ônibus humanizados, sem ruídos, calor e wi-fi. viagem prazeirosa, qualidade de vida e mais pessoas migrando do carro e do uber, que tanto engarrafam as vias, para este tipo de ônibus atraente ( e é muito mais barato que viaduto. Creiam nisso matematicamente!). FUI DERROTADO. ELES PREFERIRAM DAR TEATRO AO POVO ESPRIMIDO NOS ÔNIBUS DA VIDA, EU NÃO! O resto da história sabemos, cá estou na trincheira do meu blog e eles lá... Nas benesses próprias dos camarins da vida, dos bastidores opulentos e secretos ao olhar da transparência e da lei.

Mas todo domingo sangreto que se preze tem que ter mais vítimas. Para não ficar atrás, além do ônibus de 3,55 R$ para 3,95 R$ sem nenhuma qualidade a mais, pela PMJP. Teremos logo, o estado fazendo sua parte suplementar, como em orquestra, aumentando (de novo) a água, sim, uma das 'águas' mais caras do Brasil, é a nossa. Pasmem!!! E claro, a chacina chegará no gás fornecido pela PBGÁS. Logo virá a que aumenta a toque de caixa, a Energisa. Esperem... isso no nosso estado que é campeão de impostos, no país campeão de impostos. E no podium de analfabestismo funcional e concentração de renda igualmente.

Um estado e cidades assim, são assassinos do empreendedorismo do cidadão. Quantos morrem sem qualidade de vida com isso? O crime organizado baseado no tráfico não é tão competente. E com um estado vampiro, não é possivel vencer o outro lado do crime. Só vence num mercado assim, a empresa amiga do rei, que tem concessão, que recebe empréstimos, só se emprega precariamente o cidadão militante do grupo do rei, que recebe empreender sem ter negócio algum, só se dá bem meia-dúzia, o resto se vire para pagar ao estado Leviatã ou se prepare para ser um ilegal, por ser honesto. Aliás, me perdoe Thomas Hobbes, mas sobre a Paraíba você errou feio, aqui não tem só o temível monstrego Leviatã dos altos mares, aqui temos conde Drácula mesmo. Em cada lojinha, nas nossas casas, no trabalho. A nos tornar zumbis anêmicos.

O governo Bolsonaro colocou como meta não aumentar impostos, isso pode e deve ser exemplo. O empreendedorismo é a virtude em nossa alma-nação que pode salvar nosso povo em quantidade de empregos e qualidade nos serviços e bens de consumo gerados pelos inovadores. Tudo dependente dessa virtude não entrar em extinção como nos recantos da "gestão pública" dos ditos de esquerda vem fazendo isso ha décadas. Temporada de caça aberta; cassemos os gestores e políticos criminosos organizados, em bando, que saem por aí para caçar o empreendedorismo nacional. Animal bonzinho, portador de muitas curas para os males do país, e em extinção, por isso merece a maior das proteções dos ambientalistas da boa política.

146 visualizações