• Renato Martins

EI! APRESSADOS; LEMBREM-SE, AINDA TÔ NA CADEIRA...


Tem coisas na política que só servem se forem naturais, liderança é uma delas. Daquelas coisas que se você tem que lembrar que é o líder, provalvemente sua liderança já esteja em risco. Nesta semana em duas oportunidades o governador teve que lembrar a todos os deputad@s da base, que ele é o líder do "projeto". Antes, talvez não lembrasse, já agisse como tal. Digo, no sentindo intimidador que a expressão parece insinuar. Mas, nestas duas oportunidades, optou só lembrar aos deputados aliados, que por ser o líder do projeto deve ser "consultado". O fato enseja então pensar, quem ou o quê, pôs sua liderança em jogo? Numa vista rápida penso que não foram seus auxiliares, e, por outro lado, também creio que não foi da parte do eleitor, que com o nível de informação que tem hoje, votou massivamente em suas sugestões eleitorais. Além de, se ouvir em toda esquina, seu pleno favoritismo para a sucessão municipal. Algo dado como certo, do tipo, basta esperar o tempo passar. Só resta então a hipótese de ter sido, esse recibo de fraqueza, um recado restrito aos parlamentares estaduais? Sim. Não! Não para mim. Penso que o recado, que poderia ser por zap, se deu de forma midiática por motivos muito mais gerais mesmo. Pode até ser só o desassossego do fim, algo mais psicológico, ou, o que eu creio, pode ser algo mais pragmático. Um e-mail com mais endereços anexados do que só aos pretendentes do cargo mais alto da Assembléia... Feito de forma pública, justamente, para poder ser cobrado futuramente, no fórum da opinião pública mesmo.


SEÇÃO - DÁ O QUE PENSAR:

"Pense bem no que fará amanhã pois é muito importante, estará trocando um dia de sua vida por isso."

F. Nietzsche.

52 visualizações