• Renato Martins

FAMINTOS POR JUSTIÇA - O CALVÁRIO DA LUTA COM O TRÁFICO MAIS PERIGOSO PARA A PF

Sejamos diretos, se caísse numa questão de vestibular a seguinte pergunta: qual tráfico prejudica mais o país, o de drogas ou o de TRs ( Termos de Referências para fraudar licitações ), o que responderias?


Calma, não responda ainda... Analisemos mais acuradamente a questão. No direito administrativo (na lei 8666, mais famosa que seguida) a ideia de 'licitação' é o instrumento jurídico que garante a lisura dos contratos com fornecedores em geral. E Termo de Referência (TR) é o que norteia as exigências do objeto/produto a ser adquirido com o dinheiro dos nossos impostos. É o TR que fundamenta o edital da licitação e o que fecha ou abre portas para a legalidade ou ilegalidade. Dito isso, ficam essas outras perguntas objetiva: o que você acha que envolve mais dinheiro desviado para fins socialmente nocivos, o tráfico de drogas ou de TRs que garantem a corrupção com recursos públicos? E mais, qual afeta o maior número de pessoas de forma direta e indireta? Responder estas perguntas e entender a gravidade com que estes tráficos afetam a população formam o caminho seguro para a resposta precisa.


Engana-se quem acha este um debate puramente retórico. Nos dias de hoje, o MP e as policias, sobretudo a federal, que funcionam com recursos públicos na função de impedir os dois tráficos, devem se debruçar sobre tudo isso todo dia em que tem que escolherem suas prioridades investigativas. O tráfico de TR, envolve de um lado, os culpados, 'Famintos' privilegiados que com essa fraude tomam os recursos públicos para si, e embriagados de vinho nobre usam suas caixas para corromper todo o tecido social. Do outro lado as vítimas, vivendo um 'Calvário' de subnutrição cultural na educação e precariedade na saúde. Impossível não enxergar a prioridade desta luta para a sobrevivência de muitos indivíduos e da própria coesão social.


Minha solução? Evitar a fonte - elefantíase estatal - que cria heróis de araque na forma de políticos do estilo rouba mas faz. Um estado grande parece favorecer estruturalmente a corrupção e a disfuncionalidade da democracia. Ser ético e justo nas atribuições fiscalizatórias pode ajudar a salvar nosso país desses traficantes em seus tráfegos livres de coisas ruins que vampirizam recursos materiais e espirituais do estado; da nação. Debater com seriedade científica nos termos da filosofia liberal é imperativo, e por outro caminho, se faz importante que tenhamos sobrevida para chegarmos a vitória sobre os corruptos, e que possamos ter tempo para nos remediarmos.


Por essas e outras mais, é que tenho orgulho de ter recebido a missão dada pelo senador Maranhão, personagem indiscutivelmente honesto na política brasileira, para assumir a função de compor o secretariado da executiva estadual do MDB. Repito; liderado por um político íntegro e que não teme o chegar das 6 horas da manhã, algo extremamente raro no país.


DÁ O QUE PENSAR:


O prefeito Romero, tão preocupado "externamente" em se distanciar de Cássio, agora terá suas tarefas domésticas de esclarecimento para com o "tempo das verdades" que estão chegando na Paraíba. Bem provável que Cássio, inocentado de tudo que recentemente lhe acusaram os adversários girassóis, inclusive da tal citação na lava-jato, seja forte candidato a prefeito.




254 visualizações