• Renato Martins

MÃE DE BRUNO ERNESTO COBRA INFORMAÇÕES AO PROMOTOR DE EXECUÇÕES PENAIS.

Atualizado: 12 de Set de 2018





Dona Inês Ernesto, mãe de Bruno Ernesto, jovem assassinado barbaramente em 2012, com fortes indícios de execução, quando o mesmo dirigia a área de tecnologia da Secretaria de Ciência e Tecnologia da PMJP. Num período de forte investigação da PF, sobre o que futuramente haveria de comprovar a culpa dos envolvidos e pedir punições ao STF, que ainda aguarda julgamento. Outra questão curiosa é que semanas após seu assassinato, o programa Fantástico da tv Globo mostrou longa matéria sobre o mecanismo possível do esquema em detalhes.

Ontem, Dona Inês, foi surpreendida, quando no Programa Intrometidos via Youtube, líderes dos servidores do sistema prisional, em entrevista, anunciaram a fuga de 3 dos envolvidos no assassinato de seu filho. Sentida duplamente, num cenário onde aguarda o que ela entende ser a justiça punir os verdadeiros mandantes, ainda teve que assistir a suposta liberdade chegar na forma de fuga para estes meliantes. Sofrida mas não inerte, incansavelmente, em conversa com o blog, ela revela que foi hoje a tarde ao Fórum Criminal, falar pessoalmente com o promotor Nilo Siqueira, responsável pelas execuções penais, para saber oficialmente sobre o ocorrido e a veracidade das informações postas. Ela saiu com a orientação de aguardar uma lista oficial a confirmar os fatos caso verdadeiros.

Conheci esta mãe no dia do julgamento do Jampa Digital no TCE, onde alguns culpados foram condenados pecuniariamente. Sentir sua energia bem acima de sua dor é uma experiência que ninguém passa incólume depois de abraça-la. A dor de uma mãe por justiça, é uma dor de valor e tamanho universal. É uma dor da humanidade. Que a justiça em todas as suas instâncias não esqueça disso. E não judie mais em demoras, até de listas, o fluir do conceito justiça!



124 visualizações