• Renato Martins

ORCRIM GIRASSOL E A RARA SEGUNDA CHANCE DE JOÃO DE SE LIVRAR DO MECANISMO


Fonte:internet


O que batizei como TEMPO DAS VERDADES começou. E não deixará, de parlamentares a muitos membros ainda do atual staff governamental do PSB-PB, em paz com a lei e com a moral. Muito ainda falta para que o GAECCO chegue nos seus 200 milhões de recuperação, isso só com a Calvário central; saúde. Fora a Educação, DETRAN, softwares, coisas da PMJP e etc...


Talvez também venhamos a saber de uma máquina de espionagem de adversários absolutamente execrável. Somemos todas as possibilidades com as realidades que estão aí nas ruas e nos autos; a conclusão é clara: A casa caiu, essa turma de “autoridades” tem que devolver dinheiro e mandatos para o povo, e pagar com suas reclusões tudo que sugaram da sociedade.


João Azevedo, pessoa até o momento limpa e cordata, merece ter uma lupa de presente dada pela História, observar seu redor. Eu que já disse em novembro de 2018, na sua formação de secretariado, que ele tinha perdido no primeiro round para o Mecanismo (meu artigo JOÃO PERDE NO PRIMEIRO ROUND PARA O MECANISMO – parece ter sido escrito por Nostradamus {rs}). Parece ter ele agora um segundo round. Chance rara na política de se reinventar... Na verdade, de demonstrar-se. Ser a si mesmo. E em assim agindo, fazer assepsia do processo que gerou seu parto político. Inquestionavelmente cheio de "cirurgiões" de métodos não condizentes com a boa cidadania. Gatunos sendo mais claro.


Em 2016, fui membro do pequeno grupo de 5 pessoas que coordenava a pré da pré-campanha de João a prefeito. Na época ele foi rifado. Sumiu indignado por semanas. Teve em mim alguém que o apoiou e mais uma vez saí chamuscado pela posição integra e pública que sempre tive. Ter sido João foi outro pecado a época contra a ORCRIM Girassol. Porém, João engoliu a raiva. Temperamento diferente do meu. Mas sabia desde sempre que naquilo ali só algo análogo à ética do crime organizado prevaleceria. E foi por isso que me decepcionei na formação de seu secretariado em novembro de 2018. Tinha esperança que ele resolvesse a parada logo. Por quê ele sabia e sabe de muita coisa. Naquele primeiro instante, não o fez. Não me ouviu... Agora tem uma segunda chance em circunstâncias mais estreitas.


O caminho que lhe resta é fazer profunda reforma administrativa. Que cave os Calvarianos de quarto escalão acima. Os coloque “livres” no diário oficial para fazerem suas defesas. Terão muito a se ocuparem com isso. Se junte com Adriano Galdino, que também precisa se desinfectar da ORCRIM Girassol pelos mesmos motivos, e aporte num “novo partido” com alguma voz de comando. Faça o dever de casa de dedetizar o Mecanismo que persiste sob sua caneta ainda. Provar que não o compõe. Esclarecer o que por ventura lhe couber nesta onda de denúncias e seguir tentando fazer pelo estado com o correto uso dos recursos púbicos, mais e melhor com o todo de nossos impostos. Tudo bem longe dessa picaretagem de ORCRIM, do “rouba mas faz”.


DÁ O QUE PENSAR:


Não duvido que tenha até quem já está rifando João para 2022. Não seguir ordens de chefão é pena capital... E João não vem inibindo as investigações como alguns queriam.

185 visualizações